Arquivos Atividade Física - Página 2 de 4 - Débora Fernandes
Atividade Física

Corrida = Day off no treino para manter a performance?

07.06.2016

Oieee!!! Hoje basicamente só tenho uma dica para você: descanse! Sim, descanse!!!

 

“A Jaque enlouqueceu, só pode, logo ela que é viciada em corrida dizer isso??? Hahahahaha. Pois é, gente!!! Esse é o tema da nossa matéria de hoje!

Eu comecei a correr, digamos, tarde… então ainda estou ajustando as engrenagens por aqui! É bem diferente quando se começa cedo, lá na adolescência, pois motor novo dá menos problema, não é?!

Já treinei muito, e várias vezes sem descanso algum, já me machuquei, e aprendi que o descanso faz parte do treino e deve ser cumprido tanto quanto o longão, os tiros, etc.

E tem mais: ainda conheço pessoas que treinam sem descanso algum (há pouco tempo conhecia eu mesma hahaha), só que isso cedo ou tarde vai te mostrar que não vale a pena, ainda mais quando você parar no ortopedista, fisioterapeuta ou até no clinico geral, pois o desgaste do treino excessivo derruba a imunidade, e daí o resfriado, ou até doenças piores podem aparecer! Não só isso, você pode ainda ficar aquém da performance que poderia ter!

A gente sabe que a consistência do treino é importante para se gerar resultados, porém treinar ininterruptamente por dias e até meses, sem descanso pode se tornar contraprodutivo.

Isso porque, basicamente, o exercício físico tem um objetivo: agredir o organismo e posteriormente reconstruir o que foi “quebrado”. Com ele nós sofremos microlesões na musculatura, e quando recuperada, esta se torna mais forte do que a que foi lesionada, e esse processo tende a se repetir, nos tornando mais fortes, e consequentemente trazendo resultados.

O problema é que após a continuidade do treinamento, “detonando” o corpo, sem descanso, acabamos minando nossa capacidade de recuperação, de reconstrução, quando o corpo recebe mais danos do que pode recuperar, e isso pode gerar diversos problemas, entre eles, o overtraining, perda de massa magra, de força, de vontade de treinar, etc.

Então, você sabe o que é overtraining? Nada mais é do que quando o corredor, por exemplo, treina mais do que seu corpo suporta. Como eu disse antes, forçou o motor e daí… tem que parar, trocar o óleo, ajustar as peças, hahahahahah

Reconhecer o overtraining muitas vezes não é fácil, até porque muitas vezes se confunde com a fadiga do treinamento. Porém existem alguns sintomas que ajudam a identifica-lo: cansaço anormal, irritabilidade, perda de apetite, de vontade de treinar, de força, contusões frequentes, insônia, depressão, ansiedade, etc.

E aí, se você chegou nesse ponto, o que fazer??? DESCANSAR, se alimentar adequadamente e esperar a total recuperação!

Só que, não espere chegar a esse ponto. Se quer manter e melhorar sua performance, descanse! Para manter a performance, e melhorá-la, temos que seguir três fatores: treinamento, alimentação saudável, e descanso!

O dia do descanso deve ser programado de acordo com os teus treinos, e de acordo com teus objetivos! Existem dois tipos de descanso: o day off: (dia de lagartear no sol) e descanso ativo (dia de praticar alguma atividade de predominância metabólica diferente)!

Eu sugiro ter sempre um day off! A não ser que você tenha um treinador e ele programe um descanso ativo corretamente, porque senão você pode em vez de descansar ativamente, estar treinando, e essa não é a intenção!

É estranho e no início bate aquele pânico geral: “Se não treinar vou engordar”! “Sem treino não vou conseguir baixar aquele tempo”! “O que eu faço….hahahahha

Mas tudo isso é normal, depois acostuma ter aquele dia que você pode levantar cedo sem a correria de fazer café da manhã, contando o tempo, depois tomar o pré-treino, esperar os minutos se passarem, ir correr, sabendo que em tanto tempo tem que estar de volta para ir trabalhar! Daí chega, toma banho, espera o corpo desacelerar para poder colocar a roupa e ir pro trabalho! Ou então, chegar em casa a tarde e saber que não precisa já ir se organizando para ir treinar, mesmo já estando cansada, e as vezes com aquela pequena vontade de matar o treino, mas vai assim mesmo, termina o treino (as vezes começa) já noite, sem sol, e com muito frio! Hahahaahahhaah

É assim gente, dia com treino você anda parece a 100km/h todo o dia, já no day off parece que está a 20km/h…. mas vai acostumando, ainda mais quando você se conscientiza de que descansar é sinônimo de treino, faz parte dele, é nesse dia que você se recupera pra voltar mais forte.

Então, independente do teu objetivo, DESCANSE! Lembre-se: descanso não é dia colocado fora, na verdade é dia de reconstrução! Dia de obter o máximo dos treinos que você fez para treinar mais no dia seguinte, ok?!

Sendo esta a dica de hoje, desejo uma ótima semana muitoooo corrida (tá, com corrida então ☺), com um bom descanso (de pernas pro ar, ok!), e até a próxima!!!!!!!!!!

Para receber conteúdos exclusivos, cadastre seu email em nossa newsletter 😉

Postado por

Débora Fernandes

Atividade Física

MOTIVAÇÃO = Como se manter motivado

23.05.2016

Depois de ter ficado de molho dois dias essa semana, por causa da panturrilha (uma quase lesão), de ficar frustrada, chateada, deprimida, falando em desistir de tudo…. CALMAAAAA! Claro que falei meio que da boca pra fora, porque depois de começar a correr, parar é a parte mais difícil! Resolvi escrever sobre como se manter motivado.

Então, você começou a correr pra emagrecer, e pimba, o resultado foi fantástico, perdeu 4kg, quando sem mais nem menos, tudo estagnou….

Mais estagnado está aquele que corre pra baixar tempo, e de repente, passa-se meses e nada, o relógio não diminuiu nem um segundo! (pra quem corre, um segundo é muitoooo comemorado) Pior é que as vezes você ainda parece que regride…

Sem dizer quando aparentemente uma lesão muito sem graça, ou melhor muito $%#@& (não posso escrever palavrão, hahahahh) aparece, e você tem que baixar a bola, como ocorreu comigo!

Quando isso acontece como a gente se mantém motivado? O que fazer para não desistir?

Pois é, a teoria diz que passados 6 meses de corrida, depois de aproveitar todos os benefícios da corrida, você não terá outra alternativa a não ser correr para o resto da vida… Amém!

A teoria é linda, mas na prática nem sempre acontece o que planejamos, nossa rotina muda, nossos objetivos se alteram, prioridades como o trabalho, filhos, relacionamento exigem mais atenção, e isso afeta diretamente os resultados.

Em alguns casos a corrida (eu chamo de treino hihihihi) torna-se um problema, e você passa a exigir mais dela do que deveria. Os resultados por diversos fatores não acontecem, ou alguns obstáculos surgem, como uma lesão, e aí só há uma consequência, desmotivado, você pensa em desistir!

Só te digo uma coisa, não faça isso! Independentemente de ser iniciante, experiente, avançado, atleta ou de estar pensando recém em começar, só te digo uma coisa, não desista!

Tudo isso é normal em qualquer atividade que você pratique, e não só nas atividades físicas. Porém existem algumas atitudes que você deve tomar para manter a motivação, e retornar a ter bons resultados!

O primeiro passo é verificar o que pode estar dando errado, faça um balanço de tudo. Nos exemplos que citei, a estagnação da perda de peso é comum, e de certa forma normal, mas faça uma avaliação: está seguindo a dieta à risca? Será que não é hora de evoluir nos treinos? Será que você não está ganhando massa magra (músculos) e perdendo gordura e por isso seu peso na balança esteja quase inalterado? Quanto ao que não está baixando os tempos: será que os treinos não devem ser revistos? Será que você não está periodizando os treinos de forma inadequada, e pode estar entrando em overtraining (basicamente significa que o atleta fez mais exercícios do que seu corpo é capaz de se recuperar)? E quanto às lesões, além do overtraining, será que você não está precisando de reforço muscular, ou vem se alongando de forma incorreta, ou ainda, será que não fez alguma peripécia que pode tê-la ocasionado?

Feito o balanço, é hora de recomeçar. Porém, não torne sua atividade uma obrigação! Quando escolhemos a corrida, fizemos isso em razão de algum objetivo, e a sua junção por óbvio nos dá prazer. Ao tornar isso uma obrigação, lógico que não daremos sequência! Então reveja teus objetivos iniciais e escolha a atividade por prazer. Para ajudar nisso você pode variar os locais em que treina, substituir um dos treinos por uma outra atividade, ou ainda, se treina sozinho, convidar amigos para acompanhar. Pode ainda entrar em algum grupo de corridas, isso tudo ajuda! Eu, por exemplo, tenho um grupo de WhatsApp que participo de Santa Catarina, que me motiva muito! Gente, eles acordam as 5h da matina pra correr! Nem vem falar do clima, porque alguns moram na serra que é tanto frio quanto aqui no Sul!

Outra sugestão é estabelecer metas. Isso porque quando a gente tem resultado positivo, a gente se anima! Quem nunca, hein???? É óbvio, se você perder peso, baixar tempo, você vai se animar! Então sugiro que estabeleça inicialmente metas fáceis de alcançar, como uma certa quilometragem semanal (por exemplo: correr 30 km na semana, o que daria 5km por dia, com um de descanso), ou perder 1kg em 45 dias, baixar 15 segundos meu tempo em 1 mês! São metas que você provavelmente alcançará, fazendo com que você se motive a criar novas metas, e ir dificultando-as, e sem querer você estará evoluindo!

A última sugestão é pensar no treino como uma moeda que será colocada em um cofrinho (hahaha sim, cofrinho)!!!! Gente, tanto o treino como a dieta devem ser vistos como uma moedinha! A cada acerto, é uma moeda a mais que você deposita! Então pense que quanto mais acertos, mais perto de encher esse cofre você estará, ou seja, mais perto do seu objetivo final (apesar que nunca temos um objetivo final, pois sempre ao alcançá-lo, criamos um novo haahha)!

Uma forma de você visualizar que está chegando no objetivo, de ver sua progressão é ter um diário! Parece bobagem, e para os meninos, mais ainda! Porém, quando a gente anota nossos treinos, e até nossa dieta, a gente consegue visualizar quantos acertos e quantos erros tivemos, o que ajuda no balanço sempre que os resultados não chegam ou outro fato desmotivador acontece!

Além disso, digamos que na dieta você não almoçou corretamente (chutou o pau da barraca, mandou ver na batata frita, e sei lá mais o que), tente na próxima refeição acertar, e na outra, e na outra! Não é porque errou ali que deves esquecer da dieta naquele dia! Nós treinos a mesma coisa, não é porque você não treinou hoje que amanhã não valha a pena treinar, lembra do cofrinho?

Ahhhh, e antes que eu me esqueça, o descanso adequado vale como moeda também viu? Pra corrida o descanso e tão importante quanto o treino, bem como o “dia do lixo” pra dieta! Até porque você deve se permitir viver!

Agora, também tenha em mente que alcançar nossos objetivos não é algo que cai do céu! E digo mais, VOCÊ sabe o que tem que fazer, então faça! Nem sempre teremos vontade de levantar e ir treinar, ou de chegar em casa cansado do trabalho e calçar o tênis! Nem sempre queremos comer salada!

Só que aqueles que você admira, batalharam pra ter chegado onde estão, eles renunciam a muitas coisas para manter-se onde estão, seja em razão do peso, ou do condicionamento físico, e pra buscar qualquer objetivo vai chegar a hora em que você vai pensar em desistir, mas este é o momento decisivo, o momento que vai definir se você vai alcançar o que busca ou se vai desistir como um perdedor! Só que você não é um perdedor!

Pelo o que já passei eu posso reproduzir um texto muito verdadeiro sobre o caminho que vamos perseguir:

 

Vai doer.

Vai requerer dedicação.

Vai requerer força de vontade.

Vais ter que tomar as decisões mais saudáveis.

Vai requerer sacrifícios.

Vais ter que colocar o teu corpo ao máximo.

Vai haver tentações.

Mas te prometo uma coisa, quando chegares ao teu objetivo,

VAI VALER A PENA.

 

E como vale! Eu perdi 17kg (e não os reencontrei), já conquistei vários pódios, bati muitos dos meus próprios tempos, e sei que vale a pena, por isso continuo!

E pra terminar, assiste esse vídeo aí da ASICS, presta bem atenção no que ele diz e depois coloca o tênis e vai correr! “Porque só amador pensa que os grandes já nasceram fortes. E você não é um amador! ” Vem comigo!!!!!!!!!!!!

Agora que estamos motivados, desejo uma ótima semana corrida (ou melhor, com corrida) !!! E até a próxima!!!!!!!!!!!

Postado por

Débora Fernandes

Atividade Física

CORRIDA = qual tênis usar para correr?

16.05.2016

capa tênis de corrida

 

Oieeee!!! Hoje quero falar do principal equipamento do corredor: o TÊNIS!!!!!!!!!!!! Quem já corre sabe da importância, se não sabe cola aqui, mas quem está iniciando é bom dar uma conferida para não errar na hora de calçar os tênis e sair pra correr.

Muito atleta (sim, você aí também é atleta!!!) negligencia a escolha do tênis, e acha que é só calçar aquele tênis que comprou faz dois anos, que parece confortável e sair pra correr! Tem guri novo (e velho também ahahah) que faz pior, pega logo a chuteira, ou o tênis do futsal e sai pra treinar…. tem as meninas aí também que escolheram aquele tênis lindo, rosa com azul bebê, que usa pra ir na academia, e daí resolve usar também para correr. Tem aquele também que está iniciando, vai na loja e se depara com aquela prateleira multicolorida, com marca de tudo que é gosto e vai logo experimentando e vendo qual tem mais cara de corredor profissional!

Porém, não é bem assim! A corrida é um esporte que deve ser levado a sério, pois a utilização de um tipo inadequado de tênis pode contribuir no aparecimento de lesões, e você não quer parar, não é? Como dieta, roupa ou qualquer escolha, o tênis ideal de um atleta pode não ser o mais indicado para outro.

Existe hoje um vasto mercado de tênis de corrida, todos separados por categorias, relativo a sua pisada, à finalidade do tênis, tipo de piso em que será utilizado, etc. E é sobre isso que vamos falar hoje!!!

Você viu, que não é tão simples assim, né? Pois é!!!

Os tênis são especialmente desenvolvidos para ajudar o corredor a ter uma melhor performance, o que o protege do contato com o solo e evita lesões. Existem basicamente três tipos de pisada:

  1. Neutra: o pé possui um arco de tamanho normal, e tem o apoio uniforme quando em contato com o solo;
  2. Supinada: o pé possui o arco bastante acentuado e o pé pisa “pra fora”, ou seja, utilizada a parte externa do pé e principalmente a área do dedo mínimo para impulsionar;
  3. Pronada: É aquela em que o pé possui um pequeno arco, chamado “pé chato”, o corredor pisa “pra dentro”.

Porém, você precisa saber que um tênis desenvolvido para determinada pisada não corrige definitivamente sua pisada, apenas te ajuda a controlar o movimento, para tornar a corrida segura e prazerosa. Existem testes de pisada, inclusive um que você pode fazer em casa, pisando em um jornal com o pé molhado (pode procurar na internet que você encontra), e você pode também verificar através do desgaste dos teus calçados.

Porém, eu depois de ter conversado com muita gente entendida, posso dizer que isso não vai te dar a certeza do seu tipo de pisada. Isso porque nesse teste você caminha sobre o jornal, a mecânica da corrida é bem diferente. Outra coisa, existem pessoas que tem leve pronação em um dos pés, e a pisada neutra no outro. Então, minha dica é: só confie se você for em um laboratório especializado e fizer o teste! Pois, a partir dele, caso você tenha algum tipo de necessidade, até palmilhas específicas eles mandarão fazer! Eu sempre digo para as pessoas: independente da pisada compre um tênis confortável, de preferência neutro!

Os tênis de corrida hoje são ainda agrupados em cinco categorias pela indústria:

  1. Estabilidade: Essa categoria normalmente oferece uma boa combinação de amortecimento, suporte e durabilidade. É destinado a corredores de pisada neutra, sem muito desvio e também para aqueles de peso médio, pois oferece ótimo amortecimento;
  2. Controle de movimento: indicado para corredores com pisada pronada, normalmente tem a sola mais firme, permite mais estabilidade e suporte na hora da corrida, especialmente para aqueles que precisam usar palmilhas especiais;
  3. Amortecimento: indicado para corredores que tem o pé mais arqueado, mas que não possuem alto grau de pronação. Nele o amortecimento é garantido, mas não oferece muito suporte;
  4. Performance: Esse é indicado aos corredores mais rápidos, usado em treinos e provas de maior velocidade. Tênis leve que proporciona relativa estabilidade;
  5. Trilha: é o tipo de tênis desenvolvido para corridas em trilhas. Ele é mais resistente, seu solado proporciona maior tração, e é recomendado para corridas em terrenos acidentados.

Leve em consideração isso de acordo com a finalidade que você quer do seu tênis, lembrando que o de trilha deve ser usado apenas em terrenos acidentados, pois no asfalto não vai ser muito legal! Bem como, um tênis de performance provavelmente numa prova de trilha será liso e você poderá se machucar! Basicamente, corremos no asfalto, então busque um tênis que tenha um bom amortecimento.

Tá, mas até agora você deve ter achado tudo isso muito confuso – pisada, finalidade, e aí Jaque, que tênis eu escolho?

Vamos lá então para a parte que me toca, hahahahaahah. O indicado é você avaliar seu nível atlético (que chique isso): quilometragem semanal de treino, o quão rápido você é e seu peso.

Isso porque se você é iniciante você deve optar por um tênis que te dê um bom suporte, estabilidade e amortecimento. Lembre-se que você está se adaptando ao esporte, sua frequência de passadas é menor o que gera maior impacto a cada passada, principalmente em suas articulações, então invista em um tênis bom, que te permita seguir na corrida, ok?

Para os mais experientes que já estão adaptados à corrida, busque um tênis que já te possibilite melhor performance na distância para a qual você treina. Se você é rápido e procura velocidade, invista em um tênis de performance para os treinos e provas curtos, mas ainda indicaria para os treinos e provas longas um tênis que te garanta amortecimento, suporte e estabilidade.

Quanto ao teu peso, sim, se está acima dele busque um tênis mais durável, tens que pensar que o impacto sobre o corpo durante a corrida é de aproximadamente três vezes o peso corporal. Então veja qual teu estilo de corrida (controle de movimento, estabilidade, amortecimento) e escolha o tênis também a partir disso.

Bom, feita esta análise, vá para a loja de tênis de preferência final do dia, quando estiver bem cansado, não você, seu pé! Hahahaahahah Quando a gente corre, nosso pé tende a inchar, então evite experimentar seu tênis pela manhã quando seu pé ainda não está “sofrido”!!! Sempre é bom comprar o tênis um pouquinho maior em virtude disso! Invista em conforto, afinal ele será seu parceiro e cuidará do seu pé!!!

Após usar teu tênis novo ele também precisa descansar, e o indicado é no mínimo 24 horas sem uso! Isso em razão do amortecimento do tênis ficar comprimido e deformado, então quem corre todo dia, abre a mão e compre logo dois pares (isso é uma ótima desculpa para ter logo uns 10 pares haahhahah).

Aprenda a amarrar o tênis! Sim, sim, sim, tem uma forma específica para amarrar, mas isso será matéria da próxima semana!

E, por fim, sinto te informar, mas nossos amigos um dia devem se aposentar, snif, snif….. Uma causa das lesões é correr com tênis gastos, sabia? Alguns sinais de desgaste da “sola”, são bem claros. Entretanto, um tênis pode parecer novinho, mas já não servir para o fim que se destina. Não espere o tênis rasgar ou furar para trocar!

Em geral é recomendado trocar de tênis entre 300km e 600km de uso, alguns mais duráveis com 880km, então bora fazer a contagem de quilômetros e preparar a próxima compra de tênis!

Então você que já viu que está com o equipamento adequado não inventa desculpa e vai treinar (ou dá uma conferida aqui porque tem um tênis mais lindo que outro)! Agora você que viu que está precisando trocar, eu ainda trouxe 06 dicas de modelos de tênis, lá da Hercílio Runner, do shopping Partage, escolhi eles bem variados, mas pode dar uma conferida lá na loja que tem muito mais modelos de tênis e um pessoal muito querido para te atender!!!!

Eu vou começar falando do Pegasus 32 da Nike, uma das marcas mais conhecidas não só no mundo dos tênis! Esse tênis é indicado para quem tem a pisada neutra, é leve e confortável. Tem bom custo x benefício e amortecimento! Na Hercílio Runner ele custa em torno de R$ 449,00!

nike

 

Um outro modelo, já mais conhecido dos corredores é o Mizuno Wave Creation 17. Já tive uma edição do Creation 13 e gostava bastante por ser um tênis com bastante amortecimento, mas achava ele pouco flexível! Parece que a Mizuno melhorou este quesito, pois ele me pareceu mais flexível que o que eu tinha. É indicado para corredores de pisada neutra, supinada. O preço dele fica em torno de R$ 699,90 na Hercílio Runner!

mizuno

 

Ainda experimentei dois modelos de uma marca que vem sendo bastante usada no Brasil, apesar de já existir há um tempo nos EUA. Um é o Skechers GOrun 3, projetado para velocidade, pisada neutra, e promete uma experiência de corrida descalça, enquanto oferece proteção contra impactos. Ele vem com duas palmilhas, uma integrada no tênis, e quando você usa só ela tem a sensação de um tênis bem minimalista. Já se coloca a palmilha extra, já ganha mais amortecimento. Ele custa na Hercílio Runner em torno de R$ 299,90.

skeshers gorun 3

O outro modelo é o Skechers GOrun Ultra Road, considerado um tênis para longas distâncias. Ele é feito todo em crochê, o que permite melhor ajuste, respirabilidade e conforto. É flexível e não tão pesado, custando em torno de R$ 458,90 na Hercílio Runner.

Skechers GOrun Ultra Road

Para finalizar vamos falar da marca mais usada pelos corredores, a ASICS.

O primeiro é o tênis que eu uso e recomendo! O ASICS Gel-Nimbus 17. Considero ele macio e confortável, com ótimo amortecimento e durabilidade. Indicado para pisada neutra ou supinada. Muita gente diz que é pesado, mas sinceramente eu já corri com tênis muitoooo leve, e hoje não sinto falta alguma, porque o conforto do nimbus é demais! Ele absorve consideravelmente o impacto da corrida! É um dos tênis de corrida mais utilizado no mundo! Foi indicação da minha fisioterapeuta esportiva. Então se eu fosse indicar, seria ele!!! Na Hercílio Runner ele custa em torno de R$ 699,00!

ASICS Gel-Nimbus 17

 

Ainda falando em ASCIS, o Kayano também é uma ótima opção para quem busca conforto e tem a pisada pronada, mantendo também o mesmo nível de amortecimento! Na Hercílio Runner ele custa em torno de R$ 649,00!

Asics kayano

 

Então era isso, quem quiser conferir, na Hercílio Runner eles parcelam em até 6x nos cartões e em 10x no crediário da loja!

Para curtir a página deles no face clique AQUI

Eu acho que essa semana vou ter que passar lá….. to precisando aposentar meu tênis…. até porque dizem que dinheiro não compra felicidade… eu compro tênis de corrida que é quase a mesma coisa hahahahahahaha!!!!!!!!

Então tá, todo mundo conferiu o equipamento, sabe que tênis usar para correr, então sem desculpas, foca na corrida e vem comigo!!!!!!!!!

Sonhos determinam o que você quer. AÇÃO determina o que você conquista!

Desejo uma ótima semana corrida (ou melhor, com corrida) !!! E até a próxima!!!!!!!!!!!!

Postado por

Débora Fernandes

Atividade FísicaBoa FormaOutros

Corrida = Atividade física = O que usar para correr no inverno.

02.05.2016

Tinha preparado outra matéria pra hoje, mas daí corri em Balneário Camboriú com 32º domingo passado, e chego aqui em Rio Grande no inverno! Sim, no inverno, porque na segunda treinei cedinho com 12º. Por isso hoje vou falar sobre o que usar e como fazer para correr nesses dias frios!

Nessa semana em que despencaram as temperaturas, não só aqui no Rio Grande do Sul, mas em todo o sul do país, já começou o “mimimi”…. Já vi muita gente dando desculpas para não treinar por causa do frio, medo da gripe, porque treina muito cedo ou à tardinha, e daí o frio se tornou o vilão! Porém, se vocês querem saber o frio é um aliado! Isso mesmo!!!! Especialistas apontam que esse é o melhor período do ano para praticar a corrida, pois sustentam que o calor é muito mais desgastante para o corpo.

E também, convenhamos, qual é o teu objetivo? Os vencedores têm metas, os perdedores desculpas! E você? Então não me venha com “mimimi” por causa do frio, te agasalha e vai treinar!

Só que… sempre tem um porém… hahhhahhah No inverno temos um risco maior de enrijecimento muscular em razão da baixa temperatura, ficamos também mais suscetíveis às gripes e resfriados, por isso hoje trago algumas dicas pra te impedir de dar desculpas, e sair pra correr!!!

A primeira dica é quanto ao vestuário. Não tenha vergonha de sair agasalhado, seguindo as dicas da vovó e da mamãe! Lembre-se que é melhor correr enroupado e correr todo o inverno, do que se exibir hoje, se resfriar e ter que parar vários dias! Então use e abuse das roupas quentinhas.

agasalhos

 

Só não vai me por três blusões de lã, um casaco daqueles que pesam 3kg, duas calças, três meias, e ficar pronto pra correr no Alasca! Hahahahahaah. As roupas indicadas para a prática esportiva são aquelas que permitem a troca de calor com o ambiente, e que sejam leves, por isso esqueça do casaco espesso e pesado. A dica é adotar o sistema três camadas: respirabilidade, isolamento e proteção.

A primeira impede que o suor fique na superfície da pele, mantendo o corpo mais seco e com temperatura mais estável. Essas peças são justas em geral. A segunda camada, funciona como isolante térmico, aumentando a retenção do calor. Já a terceira protege o corpo contra o vento, chuva ou neve, deve ser impermeável e respirável.

Hoje as lojas já contam com roupas adequadas para a prática esportiva, são camisetas térmicas, jaquetas de nylon, todas são leves, que facilitam os movimentos, e não deixam você se sentir mal durante a corrida! Outra dica é utilizar roupas mais escuras, pois elas absorvem os raios solares.

Sempre proteja as extremidades do corpo. A cabeça, pescoço, mãos e pés devem estar protegidos, pois no frio a perda térmica (perda de calor) por estas áreas pode elevar-se a 70%. Invista em luvas, gorros, meias confeccionados com fibras que façam a absorção e evaporação do suor.

Proteja a pele! Já coloco isso como se fosse vestuário, porque isso deve fazer parte daquele momento que você vai se trocar para correr. No verão muito protetor solar, no inverno além dessa proteção, porque é preciso sim utilizar o protetor no inverno; devemos tomar mais alguns cuidados. O vento gelado deixa a pele mais sensível, podendo causar rachaduras nos lábios e, naqueles dias em que estamos “ranhentos” podemos causar assaduras na região no nariz! Então invista em protetor labial e em hidratantes após a corrida!

Aliás, dica mais importante: termine a sua atividade e literalmente corra pro banho, ou ao menos se troque! Evite ao máximo ficar com a roupa molhada, isso pode sim prejudicar tua saúde! Lembrei agora das mães, avós, etc. Eu sou mãe e sei bem do que estou falando: não anda descalço, tira essa meia molhada, troque essa camiseta suada! Hahahahahaahahahha. Serve pra gente também!

Hoje, como fez um lindo sol e estava mais “quente”, usei uma camiseta térmica preta por baixo da regata, porém não vi necessidade do uso de calça, então corri de bermuda. Lógico que cheguei em casa e não dei bobeira, fui pro banho direto!

Durante a semana que passou, treinei todos os dias de calça, camiseta térmica, casaco de nylon corta vento, a regata por cima; alguns dias usei gorro e luvas e, em outros, só o boné.

Eu não bobeio nos dias frios, porque como disse, prefiro estar protegida e correr todos os dias, do que me resfriar e ter que parar.

Além do vestuário existem outras dicas importantes para esses dias, como o aquecimento! Isso porque para funcionar melhor durante o frio, nosso corpo precisa de preparação e estímulo antes do treino, muito mais que no verão! Além disso, o aquecimento previne lesões, visto que o corpo mais frio deixa os músculos mais enrijecidos, suscetíveis de lesão! Então sempre aqueça!

Outra dica, que funciona em todas as estações é a hidratação! Não ache que por estar frio não precisa tomar água! Precisa sim, até porque especialistas afirmam que a respiração do ar frio acelera a desidratação! Por isso, beba muita água, ontem hoje e sempre hahahhaah!

E por fim, minha última dica é quanto ao apetite! Pois é…. frio, cobertor, filme, e daí vem a vontade de comer pratos encorpados, quentes, tomar vinho, hummmmmmm, só que depois quem paga o preço? A balança! Hahahahhah. Na verdade, nosso corpo!

De fato, quando cai a temperatura temos mais vontade de comer, pois esta é uma resposta natural do corpo para manter a temperatura e metabolismo corporal. Porém, não coloque fora o que já conquistou, e se está começando, pense que você não vai querer chegar no verão tendo que correr atrás do prejuízo, não acha? Aí sim terá que correr… hahahahahah

frutas e legumes

 

Por isso, invista em legumes, raízes, frutas, fibras, e por favor não abandone a salada hahahaahahah… se a salada não apetece, faça legumes cozidos! Use a criatividade! Essa semana eu postei nas minhas redes sociais que dieta não é difícil fazer, é só se programar! Não tenha preguiça! Para isso, vá nas feiras livres de sua cidade, deixe as saladas lavadas e prontas para o consumo! Pode cortar os legumes, deixando as porções prontas para o cozimento! Isso você pode fazer com toda a alimentação, o que facilita, porque no inverno a disposição diminui também!

ortaliças

 

Então, agora não há desculpas para não treinar! Tem uma frase que eu gosto (têm várias, mas essa e boa também, hahaahah): “Há dois gêneros de pessoas que nunca chegam a lugar nenhum: as que não querem fazer nada e as que só inventam desculpas”!

Não seja uma delas! Já falei uma vez, enquanto você está lendo aí, tem alguém treinando, tem alguém buscando seus objetivos, você vai querer aplaudir essa pessoa, ou você vai querer ser o aplaudido? Só depende de você!

Desejo uma ótima semana corrida (ou melhor, com corrida) !!! E até a próxima!!!!!!!!!!!!

Postado por

Débora Fernandes